Araraquara-SP, Brasil , 

  , Seja Bem vindo(a) à nossa página, alegre o seu coração  porque  Jesus Te Ama

DROGAS E SUAS CONSEQÜÊNCIAS

PARA O USUÁRIO – PARA A SOCIEDADE – PARA A FAMÍLIA

O CONHECIMENTO DAS CONSEQÜÊNCIAS REPRESENTA A VIDA OU A MORTE

 

HEROÍNA

 

A VIAGEM DO DESESPERO

 

Origem : extraído da papoula ou produtos sintéticos obtidos em laboratórios.

Nomes populares : elixir, baque, brown sugar, etc...

O usuário consome preferencialmente através de aplicações endovenosas, embora seja também aspirada ou fumada. Nas primeiras experiências usa de 2 a 8 mg , mas com o tempo chega a 450 mg , ou seja, necessita de injeções a cada 4 ou 6 horas, mais para sentir os sintomas que a falta dela traz, do que para sentir seus efeitos. Geralmente o usuário morre cedo por causa de infecções (tétano, gangrena, tuberculose, AIDS, etc.), ou pelo envolvimento com os traficantes.

Poucos minutos de sensações alucinógenas (viagens) e várias horas de total improdutividade, requerendo outra dose para se sentir melhor novamente bem.

As dores se espalham pelas juntas, estômago e cabeça, o nervosismo aumenta com o passar do efeito. Causa náuseas, coriza e o suor é abundante.

A capacidade de raciocínio fica cada vez mais comprometida e o relacionamento social restrito a grupos de usuários que acabam contraindo AIDS, através do uso coletivo das seringas.

A heroína foi descoberta para substituir a morfina, usada como analgésico pelos médicos, pois esta produzia muitos efeitos colaterais e viciava seus pacientes. A heroína era de 3 a 5 vezes mais eficiente que a morfina, mas também criava rapidamente a dependência física e psicológica. Por isso foi proibida.

Após a euforia a heroína produz sonolência, que leva a debilidade e à improdutividade, com parada respiratória, pupilas contraídas e náuseas.

Com seu uso freqüente, perde-se o apetite e os cuidados consigo mesmo.

 

       
    voltar  

A Palavra de Deus Pelas Ondas do Rádio !!